quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

Os aplausos e os erros infantis

Ontem escrevi que "qualquer outro resultado que não seja ganhar, pode começar a hipotecar desde já uma passagem aos oitavos de final" e a verdade é que perdendo, estamos já a fazer contas ao primeiro jogo.

O Benfica perdeu em casa contra o Zenit que não jogando muito bem, fez o que se faz nestes jogos - marcou e controlou.

E marcou duas vezes o que lhe deu ainda mais controlo, especialmente a jogar contra 10.

Neste momento os 10 pontos que o Benfica tem de fazer para garantir o apuramento estão muito complicados de alcançar, mas não é impossível passar com 7 ou com 9 pontos neste grupo e por isso tudo está ainda em aberto.

O que fica na retina do jogo de ontem e de uma derrota caseira que não pode acontecer em alta competição depois de termos experiência internacional acumulada nos últimos 5 anos, é que os aplausos finais atenuaram todos os erros que aconteceram na primeira parte.

Eu dividia esses aplausos e os erros em duas partes.

Não vamos atenuar os erros e vamos pelo contrário, amplificá-los...

O que aconteceu no primeiro golo de Hulk - seja de quem for a culpa - é pura incompetência.

Conhecer Hulk muito bem e depois deixar o avançado aparecer sozinho para marcar um golo fácil é brincar com a sorte.

Depois, deixar que Danny se isole daquela maneira é ser no mínimo naif e ver Artur fazer o que fez é digno de jogo de infantis.

Eu que vi o jogo contra o mesmo Zenit da Youth League umas horas antes, não vi ninguém (dos dois lados) fazer infantilidades destas.

Então para que servem as palmas no final do jogo, quando existem erros crassos que poêm em perigo toda a estratégia de apuramento para os oitavos de final da champions?

As palmas que eu não bati porque não estava no estádio e que bateria de pé se lá estivesse, significam apenas duas coisas..

A primeira de todas é que o publico "Ama o Benfica" como também entoavam as claques ao mesmo tempo que batiam as palmas e quis mostrar esse Amor ao clube o que é de louvar. 

A segunda razão é que nós premiamos o esforço da segunda parte - mais com coração que com razão -  especialmente sabendo que estamos a jogar contra uma boa equipa e apenas com 10 jogadores, mas não aceitamos mais erros infantis como aconteceram na primeira parte.

E não aceitamos porque não são aceitáveis numa equipa que se quer experiente, evoluída, matreira e a jogar a champions league pelo quinto ano consecutivo. 

Aliás os aplausos foram fortes e foram seguidos por todos os adeptos que lá estão, porque os adeptos que foram ao estádio são os profissionais que nunca abandonam o Benfica.

A verdade é que independentemente dos aplausos, tanto poderíamos ter marcado o 2-1 por várias vezes como poderíamos ter sofrido o 3-0 outras tantas vezes, durante a segunda parte. O jogo foi aberto e tudo poderia ter acontecido.  

Diz Jorge Jesus que a equipa sentiu os aplausos e vai nos retribuir com exibições, vontade e vitórias - não foram estas palavras, mas foram estas as ideias - apesar dele não especificar se essas vitórias serão contra o Moreirense ou contra o Bayer Leverkusen.

E a razão por que não especificou é porque obviamente ele não sabe o que vai acontecer em cada um dos próximos jogos, mas eu sei...

Sei que o Benfica tem de lutar contra tudo e todos para ser campeão nacional.

Sei que o objectivo principal do Benfica é ser campeão .

Sei que o Benfica só passa esta fase da champions se Julio Cesar der realmente uma segurança diferente da que Artur mostrou e tem mostrado contra equipas mais difíceis, se os defesas centrais acertarem finalmente as marcações, se Lima tiver um apoio eficaz na frente e se o nosso meio campo começar finalmente a jogar de olhos fechados e quando todos souberem exactamente o que têm que fazer. 

Até lá vamos focar 100% no campeonato porque essa é a nossa guerra e é aí que temos que focar.

Por isso os aplausos dos poucos adeptos que foram ao Estádio da Luz queriam dizer que domingo cá estaremos para ganhar os 3 pontos contra o Moreirense e para ganhar muitos outros pontos fundamentais para o objectivo maior da época - ser campeão. 

Se conseguirmos estarmos matematicamente vivos no dia 9 de Dezembro quando recebermos o Bayer Leverkusen na ultima jornada da prova, tudo será possível mas para isso acontecer temos que ir buscar pelo menos 6 pontos nos próximos 4 jogos porque se formos buscar só 4 pontos em 4 jogos, pode ser que nem os 3 do Bayer Leverkusen sirvam para o apuramento.

Agora, levantar o moral e ganhar ao Moreirense que era e continua a ser o jogo mais importante da semana.

Força Benfica

terça-feira, 16 de Setembro de 2014

From Russia with Love (pelo Benfica...) !

Hoje começamos mais uma edição da champions league. 

Desta vez é claro para todos que há esperanças e medos justificáveis, algo que no ano passado não existia. 

Quando saiu o sorteio as minhas contas foram fáceis de fazer - ganhar todos os jogos em casa e passamos o grupo. 

Hoje acho que se ganharmos todos os jogos em casa, a matemática pode assim mesmo trair-nos e penso que temos que ir arrancar um qualquer empate fora a algum sítio. 

Com os mesmos 10 pontos da ultima época o Benfica poderia passar este grupo, mas para fazer 10 pontos temos que ter duas partidas perfeitas e uma delas é hoje. Outra seria com o Bayer Leverkusen em casa. 

Há cerca de 2 anos e 8 meses estava em São Petersburgo com -20 graus centígrados a ver o jogo nas bancadas do gelado estádio e a equipa que estava a jogar contra nós era bastante mais fraca que a equipa de hoje. Mesmo assim perdemos o jogo e perdemos Rodrigo por quase uma época...

Além da equipa ser mais fraca, o treinador era mais fraco também e não conhecia tão bem o nosso Benfica.

Hoje tudo é diferente e nem sei se vou conseguir ver o jogo numa televisão normal porque no país onde me encontro preferem dar os jogos doutros tubarões europeus...

Goste-se ou não se goste de Villas Boas há factos neste treinador que são indesmentíveis. 

Um dos factos é que ficou milionário com dois despedimentos no Chelsea e no Tottenham. Ou seja eu desconfio sempre das pessoas que se tornam milionários com despedimentos, porque é uma maneira muito moderna de premiar a incompetência. 

Neste caso específico, ficar milionário aos 35 anos numa profissão que costuma começar a dar frutos uns anos mais tarde, tem de revelar no mínimo inteligência.

Eu tenho muitas dúvidas sobre o seu valor, mas não tenho dúvidas que conhece muito bem o Benfica, tal como Garay, tal como Witsel, tal como Javi Garcia, tal como Hulk, tal como Neto, tal como Danny.

Aliás eu hoje acredito mesmo no título que está no post... 

Vendo bem a foto em cima eles parecem que vêm em clima de excursão e isso é assim porque tirando o Hulk e o Villas Boas, muitos devem ter simpatias pelo Benfica. 

Neto é benfiquista e com Witsel, Javi Garcia e Garay fazem um quarteto de ultras encarnados em São Petersburgo. 

Depois porque Danny se calhar alinha pelo mesmo diapasão pois disse na conferencia de imprensa que se "sentia em casa no Estádio da Luz" e por isso o título destacando que provavelmente vêm da Rússia com Amor ao Benfica!

Mesmo assim, a equipa russa que hoje vai chegar ao estádio da Luz, chega para ganhar e para provar que na prova milionária, os milhões de euros ainda fazem a diferença. 

Enquanto nós vendemos, eles compram.

Alem da parte financeira, eles levam 7 jogos consecutivos a ganhar fazendo desta equipa a principal favorita a ganhar o campeonato russo e a fazer figura na prova milionária. 

Aliás a nossa guerra com o Zenit resume-se a ganhar hoje. 

É apenas isso que é exigido á nossa equipa e para que isso aconteça, temos mesmo que subir muito de produção em relação a todos os jogos que fizemos até agora.

Eu não embandeiro em arco com os resultados ou exibições que temos feito, com os 10 pontos que temos ou com a goleada contra o frágil Vitória de Setúbal.

Acho que a nossa equipa está ainda num estágio de evolução muito atrasado em relação ao que a época nos reserva, mas também começo a acreditar que neste momento há soluções para fazer uma grande época.

Sem Jara e sem Nelson Oliveira que só conta para a lista da Champions - Jesus acredita tanto nele como em mim - Jonas foi importante contratação e pode ser uma boa aposta para alguns jogos durante a época. Vamos ter que esperar para ver, porque da mesma maneira que há quem acredite nele, tambem há quem veja nesta, uma contratação apressada, desesperada e sem planificação que dará muito pouco durante o ano. 

Eu quero acreditar que o homem ainda vem para marcar uns 10 golos que nos farão muito jeito.

Já escrevi antes que uma grande época é passar a fase de grupos da Champions e sermos campeões. 

Uma magnífica época seria juntar a isso o título da Taça de Portugal e passarmos aos quartos de final da Champions. 

É para isto que o Benfica trabalha todos os dias e quando se escreve parece fácil, mas a verdade é que para chegarmos a esta época magnífica, temos que sofrer muito, termos muita sorte e especialmente talento, qualidade e humildade para atingir esses objectivos.

Hoje, com um mês de futebol a sério nas pernas - muito menos que o Zenit - e ainda com uma paragem no meio para selecções, o que nós esperamos é que tenham atitude, atenção e entreajuda. 

Eles vêm confiantes, vêm em clima de festa como se vê na foto acima e Villas Boas vem com esperança de repetir as noites em que foi campeão em pleno Estádio da Luz e onde eliminou o Benfica da Taça de Portugal com um 3-1 carimbando a passagem á final no Jamor. 

São essas memórias que ele tem das ultimas visitas ao Estádio da Luz, mas também essa foi a nossa pior época em 5 anos.

Hoje não estamos no melhor momento da época e temos limitações na equipa que ainda estão a ser ultimadas e que melhorarão com o tempo,  mas a nossa obrigação hoje  é ganhar!

Qualquer outro resultado que não seja ganhar,  pode começar a hipotecar desde já uma passagem aos oitavos de final!

Força Benfica


sexta-feira, 5 de Setembro de 2014

Sem jogo do Benfica este fim de semana, vamos falar de contas?

Eu queria escrever um post apenas sobre contas do Benfica, mas no ultimo acabei por falar de contas e futebol - lá está, isto é o Benfica e foge nos sempre a conversa para o "core business" do clube!

Quando pensei em escrever esse post numa altura de pós fecho de mercado e de fim de semana de selecção, recebi um comentário dum caro consócio e/ou simpatizante preocupado de nome Jag que me enviou uma mensagem simpática sobre o meu estilo de escrita e com algumas perguntas muito pertinentes.

Pensei então em colocar as perguntas em forma de post, falar um pouco sobre isto e abrir a discussão a quem o quer fazer de forma elevada sem ter que vestir a camisola dos Vieiristas ou dos Anti Vieiristas. 

Para esses digo que nunca se esqueçam que este clube é nosso e no dia em que Luis Filipe Vieira sair, o passivo, o activo e os títulos ficam como parte integrante do Benfica... 

Portanto é bom que nos preocupemos com tudo o que tem a ver com o clube e com o seu futuro e que o possamos discutir de forma céptica, aberta, inteligente e democrática - mas não é isso que nos conta a História do Benfica?

Eu sei apenas o que leio "aqui e ali". Tudo o que escrevi no post anterior são situações que li e que confirmei apesar de ter cometido um pequeno erro de análise dos valores de Rodrigo e André Gomes, que segundo entendi já depois de ter escrito o post, foram parcialmente utilizados - tal como o valor da venda de Matic - para ajudar a abater outro empréstimo obrigacionista no valor de 64,3M em Abril deste ano

Para pagar este empréstimo pedimos um empréstimo de 50M em Dezembro 2013 - o tal que vence agora em Dezembro 2014 - e as vendas de Matic (25M), Rodrigo (22,8) e André Gomes (10,5)  ajudaram a pagar o resto. 

Portanto começo já por dizer que o "deve e haver" do Benfica fica quase "ela por ela" neste defeso e que os 100M que deveríamos ter na tesouraria para pagar ao fundo (15M a 30 de Setembro), ao primeiro empréstimo (35M a 30 de Outubro) e ao segundo empréstimo obrigacionista (50M a 30 de Dezembro) são neste momento uma miragem. 

Começo por dizer ao amigo Jag que as suas perguntas são também as minhas perguntas. 

Sou sócio e accionista do Benfica e preocupo-me muito com todos os assuntos do clube.

Vou opinar o melhor que posso e sei sobre as perguntas de Jag, apenas e só com a minha opinião, que poderá ser (será obviamente) diferente de Luís Filipe Vieira e de Domingos Soares Oliveira. 

Pergunta 1

- Por que razão tem o Benfica de recomprar as percentagens dos passes detidas pelo BSF? Está previsto contratualmente? E por que valor deve ser feita essa compra? Pelo valor da venda ao fundo? 

Eu penso que o nosso presidente quer pagar o valor exacto pago pelo fundo das percentagens de jogadores que ainda pertencem ao clube e que foram compradas há uns tempos por esse fundo. 

Logo, essas percentagens todas juntas, dão um valor de aproximadamente 15M.

Eu pessoalmente sou contra esse pagamento

Quem comprou e arriscou num determinado momento, agora deveria ficar com os passes tal qual o seu investimento e depois se veria se ganhariam ou perdiam. Bem sei que algumas vendas ficaram aquém do esperado para o fundo - por exemplo o Cardozo ou Alan Kardec entre outros - também sei que a venda do Gaitan era fundamental para o fundo recuperar algo nesta janela de transferências (o que não se verificou), mas a verdade é que por alguma razão estes fundos se chamam,  de "risco"

Luís Filipe Vieira acha o contrário de mim e não sei se isso está contratualmente definido, mas parece-me estranho que num contrato se escreva numa clausula "se o fundo acabar, todos recebem exactamente o que meteram nesse investimento", mas a verdade é que isso pode estar definido nesse acordo.

Sabemos que Luís Filipe Vieira assumiu que vai honrar esse valor e se o disse publicamente é porque o vai fazer. 

Pergunta 2

Há ainda a questão de o Benfica ter subscrito 15% das UP do fundo; isso foi levado em consideração nos €15m a pagar?

Exactamente. O Benfica tem 15% das UP do fundo mas esses 15 Milhões são o valor a pagar para ficar com a totalidade de todos os passes outra vez em nome do Benfica, já tendo em consideração esses 15%. 

Pelo menos é assim que eu vejo este assunto. Mais uma vez digo e repito que isto é o que li "aqui e ali" podem ser valores aproximados e pode haver erro de análise da minha parte. Não conheço em profundidade estes acordos e falo sem saber - o que detesto - e apenas baseado em "diz que disse" em media, blogs, entrevistas e informação disponível na net.

Pergunta 3

- É corrente os empréstimos serem pagos com empréstimos e os empréstimos obrigacionistas com novos empréstimos obrigacionistas (não necessariamente do mesmo montante...) Os €35m que vencem em 30/10 e os €50m que vencem em 30/12 têm de ser pagos sem qualquer hipótese de refinanciamento (pela mesma via ou por outra)?

Eu penso que o nosso presidente deu a entender na entrevista que deu à BTV que vai pagar os empréstimos  com outros empréstimos mas eu no meu post anterior "provoquei" um pouco o "status quo" normal com a minha opinião, que é bastante diferente. 

Se o Benfica vendeu para começar a diminuir passivo e se a crise do BES diminuiu a capacidade do clube em ter crédito, então seria bom começarmos a amortizar esses empréstimos obrigacionistas sem ser necessário fazer novos empréstimos. 

Eu não sei como está a tesouraria do clube, nem como estará a rubrica da BTV até 31 de Dezembro, nem sei se os negócios de Ivan Cavaleiro, Bernardo Silva ou João Cancelo estão ou não estão já apalavrados por 30M, 40M ou 50M, nem sei se Enzo sai por 30M ou o Gaitan por 25M, mas na minha opinião se pudéssemos pagar esses empréstimos obrigacionistas "sem mais" seriam muito boas noticias para o Benfica. 

Bem sei que quem me lê diz que eu sou maluco, que isso seria a ruína de tesouraria e isto e aquilo... 

Eu entendo quem pensa isto, e eu só digo que para mim está na hora de começar a pagar os empréstimos sem ser com novos empréstimos - obrigacionistas ou não obrigacionistas - e não tenho a solução milagrosa para isso acontecer.

Esta é a minha opinião e se analisarmos bem a politica desportiva e financeira do Benfica a lógica é  e foi sempre  esta. 

Porque razão o Benfica compra o Talisca (4M), o Lisandro (6M), o César (4M), o Samaris (10M) ou Cristante (6M) por 30M? 

Compra por 30M para poder realizar 100M em vendas destes jogadores, mesmo sabendo que alguns investimento correm muito mal - allo allo Sidnei!

Esta é a lógica do Benfica de Luís Filipe Vieira e de Domingos Soares Oliveira e por essa razão que Jorge Jesus é perfeito nesta estrutura

Mesmo que Jorge Jesus não ganhe títulos, ele tem o perfil para potenciar vendas em pouco tempo - 12 a 30 meses os jogadores estão prontos para a revenda.

Ou seja, compra, amortização e venda são as variáveis que Luís Filipe Vieira e Domingos Soares Oliveira utilizam na gestão do futebol.

Agora com André Gomes, Ivan Cavaleiro, Bernardo Silva e João Cancelo descobriram outra variável ainda mais rentável que é :

Do Seixal directamente para a venda quase sem passar pelo Estádio da Luz. 

O que importa é gerar mais valias que possam pagar os juros dos empréstimos obrigacionistas. 

E aqui está o busílis da questão. 

Para mim o Benfica tem de começar a criar mais valias para o clube e não para os bancos. 

Luís Filipe Vieira falou de forma muito alegre e orgulhosa dos milhões que pagámos em juros nos espaço de 10 anos. 

Disse ele por várias vezes na BTV que em 10 anos o Benfica pagou 200 milhões de euros de juros e que nunca falhou uma única vez qualquer pagamento.

Desculpe lá senhor presidente mas assim até parece fácil ser gestor. 

Pede-se um empréstimo alto, paga-se esse empréstimo com outro novo desde que se pague os juros e alguém um dia tem de fechar a porta. 

Ou seja este ciclo só fecha quando o banco deixar de dar crédito, que é onde (parece) que estamos agora e quando o clube começar a ter capacidade de pagar esses empréstimos sem ser com outros empréstimos. 

Para mim e voltando a pensar no Benfica e sem dizer mal de "A" ou "B" que todos os dias se levantam da cama a pensar em servir o clube, eu penso que estaria na hora de começar a abater esses empréstimos "sem mais". 

Se em Janeiro de 2015 o nosso presidente nos dissesse que teve que vender Gaitan e Enzo por 55M para pagar os empréstimos que venceram em Outubro e Dezembro, mais o investimento na recuperação dos fundos dos jogadores do extinto Benfica Stars Fund, eu até perceberia. 

Se me dissesse que vendeu os três meninos para o fundo do Jorge Mendes por 40M para pagar as dividas desses empréstimos e não necessitar de estar mais refém dos bancos, eu até percebia.


Se me dissesse que as receitas principais dos 350 000 assinantes da BTV ajudaram substancialmente a pagar esses empréstimos e gerar tesouraria para pagar ordenados do clube, eu até entenderia.


Se me dissesse que as campanhas de novos sócios que geraram mais 20 000 sócios serviram parcialmente para abater esse valor dos empréstimos e gerar tesouraria para o clube eu até entendia.

Se me dissesse que houve um adiantamento dos patrocinadores - já agora alguém sabe quanto vale o sponsor da Emirates ou do novo contrato da Adidas? - para pagar esses empréstimos eu até entendia. 

Se me dissesse que fez tudo isso em Dezembro, podendo até abdicar (ou não, em Maio saberíamos) do bi campeonato, eu até entendia, mas se em Dezembro volta a pagar os "balúrdios" de juros, faz novo empréstimo obrigacionista e até pode perder a Liga em Maio, aí voltamos a estar em desacordo. 

Tem a ver com a politica que se quer para 2015. 

Eu quero ter menos dependência dos bancos. 

Eu quero isso mas eu sou ninguém... 

Sou apenas mais um dos pequenos accionistas, sócio com muitos anos de clube, simpatizante que corre o mundo atrás do Benfica e falo sem saber exactamente o que digo, mas é a minha opinião e penso que seria um óptimo sinal que o clube daria ao mercado do futebol e ao mercado financeiro, num momento importante da história de Portugal recente e do sistema bancário português.  

Admiro todo o trabalho do presidente (mesmo discordando muito de muitas coisas no futebol), sei que no dia em que ele conseguir ter a Rádio Benfica todas as suas promessas ficam cumpridas e temos "projectos" estruturantes para trazer muitas receitas ao Benfica de futuro. 

Não vale a pena tentar tapar o sol com a peneira. O Benfica lançou projectos empresariais incríveis em pouco tempo e sem a menor dúvida que aplaudo tudo o que ele e seus colaboradores de direcção e profissionais do clube têm feito nesta área. 

Temos o Seixal a criar novos talentos - mais uma vez digo muita atenção ao Gonçalo Guedes - temos o estádio e as rendas do estádio, temos os sócios, temos os sponsors, temos o museu, temos os Red Pass, temos o resto da bilhética anual, temos os camarotes corporate, temos as receitas da BTV em Portugal e no estrangeiro - muita atenção á crise da Olivedesportos que pode ser estrategicamente importante para o futuro da BTV e como nos podemos posicionar como um canal de desporto pago e não apenas um canal de clube - teremos a Benfica Rádio como promessa do presidente para fazer neste mandato, teremos toda a publicidade inerente a estes meios e com estúdios no mesmo local, teremos mais receitas de merchadising, teremos as receitas anuais da champions e teremos algumas receitas com jogadores. Obviamente teremos receitas com jogadores.

No momento em que o Benfica começar a diminuir a dependência dos bancos - eram 76M ao Millenium BCP e 113M ao BES no ultimo relatório - tudo fica mais fácil.

Uma vez mais, sou eu a opinar mas eu não percebo nada disto. Admito-o!

Mesmo não percebendo nada, só gostando do Benfica, pensando no Benfica, gostaria que todos me ajudassem a perceber melhor o que eu talvez não entenda de todo. 

Como disse antes, com elevação, sem Vierismos exacerbados, ou Anti Vieirismos primários. 

Vamos apenas discutir, falar e tentar entender porque a verdade é que a politica de comunicação do clube acerca da parte financeira/económica (e não só) é absolutamente obscura e eu não gosto de coisas obscuras, especialmente no meu clube.

Entendo que o segredo é a alma do negócio, mas nem tanto, por favor.

Nem mesmo nas assembleias que todos nós vamos, as dúvidas ficam dissipadas e os relatórios da SAD têm tudo "bem explicado" mas acabamos por não entender tudo.

A caixa de comentários está aí e o email também para quem me quiser ofender ou explicar-me melhor o que um benfiquista apaixonado tem dúvidas em entender, mesmo não tendo dúvidas em apontar aquele que deverá ser o caminho para 2015 - depender o menos possível dos bancos!

Força Benfica

quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

Que comece então a época!

Estive calado desde o fatídico dia 15 de Maio de 2014, quando escrevi ainda em Turim o ultimo post, esperando pacientemente por este ultimo dia do mercado.

Falou-se, escreveu-se, opinou-se, mentiu-se e finalmente a verdade é que o Benfica agora tem a calma e a tranquilidade para poder iniciar a época.

Saíram para sempre Oblak (16M pelos 80% que o Benfica detinha), Siqueira, Garay (2,4M pelos 40% que o Benfica detinha), André Gomes (10,5M pelos 70% que o Benfica detinha) Markovic (12,5M pelos 50% que o Benfica detinha), Rodrigo (22,8M dos 76% que o Benfica detinha) e Cardozo (4M pelos 80% que o Benfica detinha) 

A fazer eco nas más línguas saíram para sempre mas a fingir que é provisoriamente Ivan Cavaleiro, Bernardo Silva e João Cancelo.

A fazer fé em Luís Filipe Vieira foram emprestados

Eu sinceramente acho que não voltarão, mas posso ser contrariado e seria até bom sinal.

Foram vendidos Kardec (2,250M pelos 50% que o Benfica detinha), Mitrovic (1,8M pelos 100% que o Benfica detinha, Derlis Gonzales (3M pelos 100% que o Benfica detinha) e Djavan por 1M (ficando o Benfica com 40% numa futura venda).

Os totais destas vendas andam á volta de 76M de euros para o Benfica

Presumivelmente o Benfica deverá baixar a sua folha salarial porque no deve e haver de quem saiu e quem entrou, presumo que deveremos estar a gastar menos que na época passada.

Das contratações apenas falo de Benito (3M), Talisca (4M) , César (4M), Crisante (6M), Samaris (10M), Bébe (3M) e dos regressos de Ola John, Pizzi, Jara e Nelson Oliveira.

Deveremos ter investido algo entre 30M a 35M incluindo já os jogadores que foram comprados para emprestar ou para a equipa B.

O Benfica tem um lucro de 40M a 45M que servirão para cumprir os 15M que teremos que pagar para reaver as percentagens dos jogadores que temos no Benfica Stars Fund e que terminará daqui a um mês e deverá ajudar para pagar os 35M que teremos que abater do empréstimo obrigacionista a 30 de Outubro.

Não servirá seguramente para pagar os 50M que teremos de abater no dia 30 de Dezembro de 2014 referente a outro empréstimo obrigacionista, mas nessa altura já voltaremos a falar.

Se por exemplo vendermos o Enzo e Gaitan no mercado de inverno - lembro que a partir de 30 de Setembro o Benfica detém 100% do passe de Gaitan porque "recompra" os 15% que faltam ao fundo por 2M  -  deverá chegar para fazer esse valor dos 50M ou pelo menos chegar muito perto.

Eu até acho que nessa nova janela de Inverno se venderá apenas Enzo do actual plantel e deverá entrar novo reforço do ataque que poderá ou não ser o Campbell ou um qualquer outro Campbell desde que seja bom e que acrescente algo na segunda metade da época.

Entretanto, o Benfica tem de gerar receitas muito altas da BTV até Dezembro e para isso terá mesmo de tentar manter os 300 000 assinantes que teve num dado momento deste ano 2014 - chegou se a falar em quase 350 000 assinantes em Maio de 2014.

Se conseguir que esses 300 000 paguem os 10€  mensais (fala-se que os cafés, bares e restaurantes vão pagar 20€ por mês) poderemos chegar a Dezembro muito mais desafogados financeiramente e sem andarmos a cortar noutras áreas.

Mais que conquistar novos clientes, a BTV tem de fidelizar o que tem e eventualmente ser mais forte no convencimento desses bares, restaurantes e cafés a aderir ao canal, bem como nas receitas de NET (pay per view por jogo no estrangeiro) e nos contratos que está ainda a fechar para colocar a TV noutros países.

Hoje a verdade é que os cenários mais catastróficos de venda de toda a equipa, de crise do BES a afectar o Benfica e de uma desilusão absoluta dos adeptos, sócios e simpatizantes numa equipa que lutaria pelo terceiro lugar com Braga e Guimarães não se verificam. 

Há uma pequena desilusão por não se ter acautelado a posição de avançado móvel que Jesus assumiu que necessitava - chegou a dizer que queria um novo Rodrigo - mas temos Rui Fonte na equipa B e outras opções na equipa A.

O Benfica equilibrou as contas, manteve algumas jóias da coroa, baixou os salários e tem uma equipa muito competitiva e que pode vir a ser campeã em Maio. É inferior á equipa do ano passado? Sim bastante mais inferior mas parece me que mesmo assim, é mais forte que Sporting e aquém das individualidades do FCPorto. 

Resumindo e por posições:

O Benfica  tem na baliza Artur, Júlio César e Paulo Lopes.

O Benfica tem nas defesas laterais Eliseu, Benito, Maxi Pereira, André Almeida e Sílvio.

O Benfica tem na defesa central Luisão, Jardel, Lisandro Lopez, César e Steven Vitória.

O Benfica tem no meio campo Talisca, Samaris, Crisante, Enzo Peres (pode ter André Almeida,  João Teixeira ou até Lingelof) e ainda terá depois Amorim e Fejsa em 2015.

O Benfica nas laterais tem Salvio, Gaitan, Ola John, Sulejmani, Pizzi e Bebe.

O Benfica tem no ataque Lima, Derlei, Nelson Oliveira e Jara (pode ter Gaitan e Bebe também)

De referir que Ruben Amorim e Fejsa serão reforços importantes para 2015, Sílvio será um reforço ainda para 2014 e Sulejmani será também um reforço interessante já para Outubro.

Quando Enzo Peres for vendido em Janeiro já o meio campo estará rotinado, a equipa dependerá menos dele do que agora e o dinheiro dará jeito para ajudar a pagar o tal empréstimo obrigacionista de 50M.

Mesmo assim dará esta equipa para a Champions?

Não, não dá mas poderemos passar aos oitavos de final. 

Não me admiraria se o Benfica passasse, como não me admiraria que ficasse em ultimo lugar. Tudo pode acontecer. 

O que quero é passar aos oitavos de final da Champions ou ficar em ultimo lugar do grupo porque não quero andar a perder tempo na Liga Europa quando temos de focar tudo nas competições nacionais.  Se o ano passado tínhamos plantel para aventuras europeias, este ano a situação muda de figura. O plantel deve dar para o campeonato e para mais nada.

Com sorte para a Taça de Portugal se tivermos felicidade no sorteio e se os outros grandes forem caindo.

Voltar a ser campeão é o objectivo principal da época e parece-me que este ano a luta será mesmo até ao fim e qualquer um dos três grandes pode mesmo ganhar o título.

Temos uma equipa que tem que ser trabalhada, que tem que ser puxada até aos limites para poder competir ao mais alto nível com um FCPorto que está fortíssimo, com um Sporting que está melhor e com todas as outras equipas que dificultarão muito em todos os jogos, mas fico feliz por olhar para o plantel e ver que há garantias para fazermos uma boa época.

Criticas no entanto, para a politica de comunicação do Benfica que deixou durante muito tempo que a desestabilização dos media chegasse aos adeptos e consequentemente às receitas importantes de Red Pass, de merchadising novo e até quem sabe á Benfica TV. 

Não se pode desmotivar um clube em 2 meses depois de termos ganho tudo internamente, como também não se pode planear uma época ficando refém dum avançado que não apareceu até ao ultimo minuto do fecho do mercado.

São situações recorrentes e que não vão mudar com esta direcção. É assim que se trabalha e infelizmente vai ser assim até ao fim do mandato e isso entristece-me.

Também me entristece ver o ódio que alguns benfiquistas têm na direcção que nos comanda os destinos. 

Eu entendo as suas razões que na maioria dos casos são as mesmas razões que me fazem não simpatizar com esta ou aquela decisão do presidente, com esta ou aquela maneira de comunicar as decisões, com esta ou aquela situação que acho inacreditável ou com esta ou aquela pessoa que defendem tanto o presidente na BTV e noutros canais que enerva solenemente.

Sim, tudo bem, mas eu continuo sempre a apelar ao discurso pacificador das hostes porque não acho que tanta critica seja positiva para a equipa e para o clube em si. 

Eu sei que na blogosfera somos muitos, há muitos a ler e ter opiniões por trás do anonimato - allo allo O Benfica Sou Eu - mas também há massa critica inteligente, capaz de poder um dia até vir a governar o Benfica e penso que não será com a cartilha da guerrilha politica de oposição dura, crua e feroz que o clube deve ser vivido. 

Da politica o Benfica não tem nada a aprender. Absolutamente nada. 

O Benfica tem a aprender com a generosidade, com a amizade, com a luta de ideias pacifica e democrática, com o facto fundamental que só queremos o Benfica maior, melhor e que nenhum adversário pode estar dentro do clube, mas sim do lado de fora.

Se o ano passado por esta altura tínhamos passado um verão muito complicado fruto das derrotas traumatizantes de Maio de 2013, este verão poderia e deveria ter sido calmo e acabou por ser tudo menos calmo. 

Agora que fechou o mercado e que todos já opinaram do "muito muito mau" ao "muito muito bom" é altura de mais uma vez, opinarmos de forma elevada e deixar os ódios para trás porque como digo "over and over" temos sempre muito mais a unir nos que a separar-nos

A desilusão da não contratação dum avançado móvel, ou dum frango de Artur não pode deitar tudo a perder e há coisas positivas.

Temos 9 jogadores portugueses no plantel A, sendo o país mais representado, temos 21 jogadores portugueses na equipa B e temos 3 jogadores que vendidos entre 30M a 45M ou emprestados são fruto da nossa formação e vão dar cartas num futuro próximo aqui ou além fronteiras. 

Temos nova fornada a chegar e o Gonçalo Guedes pode mesmo ser o caso mais sério da nossa formação desde há muitos anos e João Teixeira poderá ter algumas hipóteses também. 

Penso que apesar de estarmos constantemente a criticar, também deveremos olhar para os números e factos, aplaudindo o que há para aplaudir.

E há muito para aplaudir e gritar nos estádios deste país - e no nosso Estádio da Luz - mostrando que estamos com a equipa, com o treinador, com o grupo e mesmo que não se esteja com o Presidente, deveremos mostrá-lo nas alturas certas e não agora. 

Especialmente quando o mercado fechou e a bola rola sem distracções.

Força Benfica


quinta-feira, 15 de Maio de 2014

Viva o Benfica. Viva, Viva, Viva !

Ontem fiquei muito triste no estádio, mas a tristeza foi "aligeirada" pelo Amor que sinto pelo clube.

Se na alegria ficamos extasiados, na tristeza é onde se sente de maneira mais forte esta absoluta irracionalidade de Amar um clube.

E sim, desisti de sofrer nos penaltis...

Para mim era natural que o Sevilha ganhasse de forma fácil porque o Benfica estava de rastos quando acabou o prolongamento, mas não vale a pena chorarmos sobre esta derrota, ou falar do ridículo duma maldição de um qualquer Bela Gutman.

O Benfica não ganhou ao Sevilha porque este Benfica não teve soluções para ganhar ao Sevilha.

Como escrevi antes, sem Silvio, Salvio, Enzo, Fejsa, Markovic a equipa estava limitada e com pouco banco.

Sem Sulejmani no inicio do jogo ficámos ainda mais fracos. 

Sem Ivan Cavaleiro - que Jesus decidiu não apostar - dependíamos dum jogador que hoje nos falhou. 

Se em outros jogos Nico Gaitan faz magia, hoje não jogou bem e com o passar do tempo foi não só jogando mal, como fugindo do jogo, escondendo-se atrás de algo que ninguém entendeu.

Com Lima e Rodrigo esforçados mas sem um mínimo de inspiração, o Benfica ontem estava num palco de gala, a jogar para todo o mundo com uma verdadeira equipa B e adaptada.

André Gomes e Ruben Amorim fizeram o possível e impossível, mas tinham uma missão muito complicada.

Siqueira parece-me uns furos abaixo do que nos habituou e restou-nos o quarteto maravilha Garay, Luisão, Maxi e Oblak que foram em todos os minutos do jogo o verdadeiro Benfica

Estes quatro jogadores hoje - e com Maxi fora da sua posição - foram aquilo a que nós chamamos Benfica.

Mereciam mais?

Sim todos mereciam mais, mas não foi desta.

O que me importa sublinhar é que independentemente de merecermos ter ganho, de nos terem roubado um ou outro penalti - ainda não vi nada na TV, por isso só ouvi e li sobre isso - e de termos tido uma clara falta de confiança no ultimo terço do campo, o Benfica é algo que não se explica e nestes jogos isso fica ainda mais claro.

O apoio de uma massa adepta de todas as classes sociais, de todos os cantos do mundo e de todas as idades, mostra que o clube é muito mais que 11 jogadores a correr atrás duma bola e é isso que emociona no inicio, durante e no final do jogo.

É isso que mostra a grandeza do Benfica e é isso que mostra a tal Mística que o Benfica tem e terá sempre.

Eu avisei da euforia que o Benfica e benfiquistas iam apregoando nos dias antes do jogo e seria uma euforia normal, desde que a realidade não nos gritasse bem alto que o jogo ia ser muito complicado.

O jogo foi muito complicado e como eu também escrevi no post anterior, se nos tivessem dito há uns meses atrás que iríamos jogar a final com André Gomes e Amorim no meio, André Almeida a defesa direito - e depois esquerdo - e com Maxi a extremo, todos nos assustaríamos e consideraríamos impossível ganhar esse jogo.

E não era impossível, porque mesmo com uma equipa de segunda linha, nós provámos que poderíamos ter ganho, mas nestas finais não se pode falhar, tem de se pensar rápido e tem de se jogar também rápido.

O Benfica tentou o melhor que pode, mas não era a nossa noite.

Para quem esteve no estádio, tudo foi muito claro. 

O Sevilha tem uma equipa boa, mas inferior a este Benfica de recurso e muito, muito inferior ao Benfica na máxima força. Por isso ainda custa mais perder com uma equipa assim.

No entanto, quando o tempo avança e o 0-0 continua, cada minuto que nos aproximaria dos penaltis era uma vitória para a equipa espanhola. 

Tal como cada minuto contra a Juventus nos aproximava da vitória e cada minuto contra o FC Porto no Dragão para a Taça da Liga nos aproximava dos penaltis e dessa vantagem psicológica que teríamos nesses penaltis, ontem era óbvio que essa vantagem estava do lado andaluz. 

Tudo bem.

Não há que chorar, nem dizer mal de Presidente porque convidou ex jogadores que não deveriam ter ido, dizer mal do Jesus porque deixou Ivan Cavaleiro muito tempo no banco ou dizer mal dos jogadores porque ontem não estiveram ao seu melhor nível ou porque falharam quando não poderiam ter falhado.

Neste capitulo uma palavra especial para André Gomes que tenho lido e ouvido ser muito criticado pela exibição de ontem. 

Eu não concordo.  

Acho que André Gomes é já hoje um valor seguro do nosso futebol nacional e com a idade que tem vai ser um dos melhores jogadores do mundo na sua posição - seja a 6 ou a 8.

Ele não merece as criticas que lhe estão a ser feitas, quando lutou com Amorim contra um meio campo de três jogadores adversários. 

Hoje é altura de acordar com os olhos postos no Jamor e tentarmos fazer aquilo que nos falta há muitos anos - ganhar a Taça de Portugal e fazer o tal triplete nacional com as duas Taças e a Liga Portuguesa. 

Hoje há que acordar com a cabeça bem levantada e recuperar os jogadores para ganharmos ao Rio Ave. 

Não há nada mais a fazer. Chorar a derrota? 

Isso foi ontem! 

Hoje é focar e recuperar os jogadores mesmo sabendo que perder contra o Sevilha numa final europeia é sempre um marco negativíssimo da nossa História. O marco mais negativo de qualquer das nossas finais europeias.

Ninguém tenha dúvidas disso. 

Perder com Chelsea é uma coisa e perder com o Sevilha é outra. 

Nunca é vergonha perder uma final, mas desta vez mesmo com todas as condicionantes é importante não esquecer que foi contra o Sevilha e isso é no mínimo embaraçoso.

Agora que vemos o aeroporto de Turim com adeptos a irem embora para tantos destinos no mundo, que vemos tantos carros e autocarros a irem para outros tantos destinos europeus também é altura de sentirmos satisfação e orgulho neste clube. 

Numa altura de grande crise, cada um destes milhares de adeptos provaram que o Benfica nunca estará sozinho.

Eu cá espero pela próxima final europeia e lá estarei sempre, desde que a saúde me deixe viajar. 

É duro perder?

Sim é muito duro perder, pela segunda vez consecutiva, como foi duro perder contra Anderlecht, PSV Eindhoven, Milan, Chelsea.

Desta vez fica-me na retina a ideia que começámos a perder o jogo em Turim com aquelas expulsões ridículas - especialmente a de Markovic e o amarelo de Salvio - e com alguma sobranceria nossa que não tinha eco nem justificação, tendo em conta a equipa que iria jogar.

No palco onde fomos ao Céu quando eliminámos a Juventus, fomos ao Inferno ontem. 

Nos dois jogos temos em comum o facto de não marcarmos nenhum golo em 90 minutos contra Juventus e em 120 minutos contra Sevilha.

"Quem não marca sofre", diz-se no mundo do futebol, mas não sofremos porque tivemos Oblak e porque a equipa do Sevilha é realmente fraca, tirando o excelente Rakitic. 

Cabeça erguida e foco no próximo objectivo.

Custa muito, muito, muito tudo o que se passou ontem, mas a equipa tem de ser apoiada e ganhar o que falta ganhar. 

Depois segunda feira começamos a falar de tudo o resto sobre saídas, entradas e renovações.

Orgulho em ti Benfica.

Hoje e Sempre.

Viva o Benfica

Força Benfica


terça-feira, 13 de Maio de 2014

Estou preparado para perder e ganhar mas a equipa só pode estar preparada e focada para Ganhar!


1. Começo por dizer que não gostei do que vi nos últimos jogos...

Gostei do resultado em Turim e no Dragão para Taça da Liga, detestei as exibições contra Setúbal e FC Porto para a Liga e não simpatizei com a exibição contra o  Rio Ave na  final da Taça da Liga.

Tudo isto é passado e o que agora importa é o futuro que se escreve amanha em Turim e no Jamor no domingo.

Estou como muitos milhares de benfiquistas "em transito" para Turim e vejo uma euforia desmedida á volta da nossa equipa que percebendo-a, não me agrada.

Como não me agrada as novelas "Jesus no Mónaco", "Jesus no Milan" ou qualquer outra novela que tenha como título "Jesus no..." pela simples razão que retira foco do essencial que é ganhar amanha e ganhar domingo!

Para terminar com as críticas e pontos negativos, tenho a dizer que não entendi a razão de colocar André Almeida e André Gomes a jogar 90 minutos no Dragão, quando um deles irá acompanhar Amorim no meio campo amanhã e o outro será o natural substituto.

Dizem os entendidos que Jesus quis dar ritmo aos dois e que lhe saiu bem a aposta pois nenhum saiu lesionado!

Eu como não sou entendido, apenas acho que foi escusado!

Como escusadas são as euforias desmedidas que só colocam mais pressão na nossa equipa.

O melhor plantel dos últimos 30 anos, está cansado e com vários tiros na sua composição!+

Se no inicio da época - Agosto 2013 - nos dissessem que íamos jogar a final da Liga Europa sem Silvio, Matic, Fejsa, Enzo, Markovic e Salvio todos nos assustaríamos, especialmente olhando para a importante área do meio campo.

Pois hoje, fruto de grandes resultados contra FCPorto na Taça de Portugal, na Taça da Liga e na Liga Europa contra Juventus - todos jogados com 10 jogadores na maior parte do tempo - há essa euforia desmedida que não olha nem a ausências, nem ao adversário!

E é pena porque deveríamos focar um pouco nestas duas questões.

- Jogar com Amorim e André Gomes no meio dá me totais garantias, mas não é o mesmo que ter Enzo Perez.

- Jogar com Sulejmani ou Ivan Cavaleiro não é o mesmo que jogar com Markovic, sendo que no banco teremos André Almeida, Ivan ou Sulejmani e Cardozo.

- André Almeida será médio ou defesa  caso a equipa precise dum ou doutro.

- Sulejmani ou Ivan serão o suplente dum ou outro

- Cardozo será a opção para o lugar de Rodrigo ou Lima.

É isto a nossa equipa para amanha.

Apenas isto! Não há mais opções. 





2. Dizia um adepto do FC Porto esta semana, e com alguma piada,  que está tudo a ser como o ano passado.

O Benfica perde 2-1 com FCPorto no sábado, perderá 2-1 com Sevilla e no domingo perde pelo mesmo resultado com Rio Ave copiando exactamente o "desastre" do ano passado!

É uma possibilidade como é  uma possibilidade ganhar tudo esta época e é exactamente isso que todos sonhamos!

Sonhamos com o "quadraplete" que a confirmar-se nos colocaria na galeria mais alta da História do futebol nacional e nos abriria a porta da Super Taça Europeia que com a Super Taça Nacional nos iria animar a silly season de Agosto. Assim esperamos. 

Mas agora falamos de amanhã.

Ontem em Madrid um bem informado adepto do Atlético de Bilbao falava-me na maldição de Bela Gutman, que pelos vistos teve esta semana eco no país vizinho.

Primeiro, não estou certo que a maldição inclua Liga Europa, mas há quem diga que esse senhor nos amaldiçoou com a frase "nem nos próximos 100 anos serão campeões europeus" e há quem diga que a frase foi "nem nos próximos 100 anos ganharão algum título europeu".

Segundo, e por mais que a superstição faça parte do jogo, esta foi uma maldição que eu sempre dei pouca importância.

Se amanha o Sevilha ganhar não creio que será pela maldição de Bela Gutman mas por algum erro do árbitro, por um claro merecimento de sua parte ou por alguma incompetência do Benfica.

A verdade nua e crua é que das nossas 9 finais apenas ganhámos 2 e amanha estaremos presente na nossa décima final.

Num ano em que se esperava que o Real Madrid igualasse o Benfica como o clube europeu com mais títulos - já sabemos que não irá conquistar o trigésimo terceiro campeonato - fala-se na hipótese de conquistarem a décima Taça dos campeões para o clube castelhano e da décima final europeia para o Benfica.

O que não disseram em Espanha é que as nossas duas conquistas europeias foram exactamente contra equipas espanholas e isso dá uma certa esperança para a nossa conquista da Liga Europa.

Também no mesmo tópico, as eliminações europeias contra Celta de Vigo, Espanhol, Getafe e  as derrotas contra Barcelona na champions mostram que o nosso passado recente contra equipas espanholas não é de todo o melhor. 

Ou seja, o que eu quero dizer é que para cada coisa má existe uma coisa boa e para cada coisa boa existe uma coisa má!

Melhor mesmo é apenas acreditar na equipa!




3. Eu fui durante todos este ano um crítico da Liga Europa e continuo a achar uma taça menor no panorama futebolístico internacional.

É uma taça que não tem um acompanhamento mundial forte e há vários países que nem sequer compraram os seus direitos televisivos, é uma taça que financeiramente divide um quinto do que a champions atribui aos clubes que aí jogam, qualquer equipa troca facilmente a conquista duma liga Europa pelo campeonato nacional de cada um dos seus países e é claramente uma taça para a segunda divisão europeia e para clubes que não conseguem ir longe na champions!

Por isto e talvez por muito mais eu e o mundo futebolístico consideramo-la uma Taça menor, mas isso não significa que não seja importante para o Benfica!

Pelo contrário!

É muito, muito importante, exactamente porque há 52 anos que não conquistamos nada na Europa, é muito importante porque 14 anos depois de Vale e Azevedo só agora o clube esta forte e organizado para poder começar a competir com os grandes europeus e porque depois do que se passou o ano passado, o Benfica merece mais do que ninguém esta conquista!

Hoje á noite e amanha durante o dia, Turim será encarnada, porque o vermelho do Sevilha não será capaz de ofuscar as diferenças abismais que há entre um clube e outro, entre a história dum e doutro.

No entanto, o passado recente mostra que a equipa Andaluza já ganhou duas vezes a Taça UEFA e este ano acabou nos primeiros lugares da Liga espanhola, tem um treinador muito bom e tem SORTE.

E é aqui que residirá o busílis desta final.

Ambas as equipas estão na final porque tiveram sorte nas meias finais. Muita sorte!

Ambas as equipas sabem que uma final se ganha com sorte.

Sorte no canto, sorte naquele ressalto que meteu a bola no pé do atacante, sorte porque o arbitro errou naquela expulsão ou pénalti, sorte porque um detalhe ditou o resultado do jogo.

Sorte e azar é o que decide uma final, como a decidiu o ano passado para o Chelsea num mísero canto. 

O mesmo canto que nos deu a vitória na final da Taça da Liga ou que nos deu o golo de Garay contra a Juventus em casa.

Na minha opinião, alem da sorte, a final joga se muito nos nervos que cada equipa colocará em campo. 

Quem for mais adulto e mais forte psicologicamente pode ter vantagem, mas para todos nós, só uma esperança imensa nos enche o coração.

Depois de Amesterdão, estaremos em Turim e o que a vitória ou a derrota não nos tiram são estes dois dias de Festa em Itália.

Que comece então a Festa sem esquecermos todos nós - adeptos, plantel e equipa técnica - o que se passou em Amesterdão o ano passado.

Na foto aí em cima estamos todos ainda em momento de alegria e Festa, duas horas antes da desilusão que foi ter perdido aquela final. 

Agora, temos que a ganhar. 

"Por nós e por todos vós, lembrem-se toda a tristeza que sentiram e façam tudo para não a sentir novamente."

Nós, adeptos, estamos preparados para perder e ganhar mas a equipa só pode estar preparada e focada para Ganhar!

Vamos a eles!

Força Benfica

sábado, 3 de Maio de 2014

Acabou!


Não há palavras que possam descrever o momento Épico vivido por todos nós na quinta-feira!

Em cada canto deste mundo, existiam benfiquistas orgulhosos e apaixonados pela nossa equipa.

Sim apaixonados porque é de Paixão e de Amor que se tem de falar hoje.

Na quarta-feira embarquei num voo nocturno duma cidade da América do Sul para New York.

Nessa viagem trouxe um DVD dum filme italiano que anda comigo entre malas, entre aviões e hotéis há exactamente 3 anos e meio, e que por uma ou outra razão acabei por nunca ver.

"A Melhor Juventude" é o título e tal como outros filmes da escola italiana de Antonioni, de Fellini, do clássico "Cinema Paradiso" ou á mais recente "A Grande Beleza" entre tantos outros filmes italianos,  fala de dor, de beleza, de alegria, da vida como ela é mas com uma sensibilidade e realismo própria desta escola italiana "de sempre".

São 6 horas de um filme também ele  "Épico", forte, emocionante e sensível!

Durante o filme pensei na ironia não premeditada de estar a ver um filme italiano num avião, exactamente no dia em que o Benfica ia jogar a Turim.

Mas durante 3 anos e meio - e centenas de viagens seguramente - porque tinha de estar a ver este filme italiano, no dia do Benfica Juventus?

Pouco importava essa coincidência porque eu adoro esta Itália de artistas, romântica, sensível, esteticamente apurada e tão diferente do seu futebol matreiro e cínico.

Cheguei de manhã a New York, sem dormir, fiz o que tinha a fazer durante essa manhã pois pelas 7pm tinha outro avião de New York para uma cidade europeia que não Lisboa, e resolvi ir para o Hotel Hilton perto do aeroporto JFK, ver o jogo no seu Sports Bar.

Cinco ecrans a dar vários canais desportivos ao mesmo tempo e um deles a dar som, que não era o nosso jogo.

Primeira parte ouvi baseball e a segunda parte ouvi hóquei em gelo.

Estive sozinho com a minha camisola oficial encarnada vestida, de águia ao peito e "a sofrer e a sofrer e a sofrer" como todos os benfiquistas espalhados pelo mundo.

Um sofrimento solitário, sem ninguém ao lado e nem os empregados ligaram nenhuma aquilo que se estava a passar numa das televisões nem aos meus gritos com o árbitro ou com algum ou outro falhanço ofensivo da nossa equipa!

Parecia sinceramente que se estava a jogar um Olhanense-Paços de Ferreira em jogo de pré época para todas as pessoas que por ali passaram. Interesse menos que zero!

Vi o Enzo ser expulso, vi o Garay sair lesionado, vi Markovic ser expulso, vi Salvio apanhar amarelo e ler no tal ecran - misses next match - mas não vi o ultimo canto do jogo nem os segundos finais.

Nesse momento e sem aviso ou sem interferência física de nenhuma pessoa, o canal mudou para outro canal desportivo e desapareceu o meu Benfica.

Aqui os nervos estavam em níveis nunca vistos. Será que foi golo?

Será que acabou?

Entre gritos e gritos e  mais gritos com todos os empregados do bar, percebi que nenhum deles fez nada.

O canal mudou porque estava programado para mudar aquela hora e como boa maquina, obedeceu ao programado.

Vi que eram 5pm e fui a correr com as malas para o transfer que estava a sair para o aeroporto. Corri, corri e corri pensando que se perdesse este transfer estaria perdido o avião também.

Eles pararam, entrei, liguei o telefone português e ouvi do outro lado uma voz amiga a dizer "Acabou"

"Acabou"

Não disse quem ganhou ou quem passou. Nem foi preciso!

"Acabou" e sentimos os dois que tudo o que é forte e emocionante no mundo estava retido naquela palavra...

"Acabou"

Por segundos olhei á volta e estava sozinho mais uma vez no autocarro com apenas dois empregados do Hilton.

Suado, de camisola vestida e gritando para o meu amigo:

"Acabou, Acabou, Acabou"

Depois expliquei lhe que não vi o canto, disse-me que Oblak fez uma grande defesa e desliguei essa chamada, ligando para a família.

Essa família que está longe porque eu assim decidi. A família que está longe e sempre tão perto nas saudades e nas emoções.

Estou no meio dum autocarro vazio, com dois homens que não sabem o que falo ou o que sinto. Estive 2 horas sozinho a ver um jogo com som de baseball e hóquei em gelo e no limite fui safo por um computador que programou a mudança de canal a tempo que apanhasse esse transfer, pois caso contrario teria obviamente perdido o avião.

Vazio porque nestes momentos é bom abraçar quem se ama, e abraçar quem connosco ama o Benfica, sem vergonha!

Emocionei-me porque voltei a ter 6 anos e a lembrar-me dos relatos que ouvia no quarto dos meus pais de forma solitária também nas quartas feiras europeias.

Emocionei-me porque aqueles 11, 10 e 9 jogadores foram tudo o que eu sempre sonhei que "fossem sempre"!

Foram muito para lá dessa famosa mística buscar forças a qualquer outro lado e dizer nos :

"-Tenham calma, é só um jogo de futebol"

Foram seguros quando nós só víamos a qualquer momento a bola dentro da nossa baliza.

Chegando ao aeroporto e pela primeira vez em muitas, no controlo raio x que fazem ao nosso corpo, eu vi no computador uma zona amarela perto do coração.

Tudo encarnado e algo amarelo perto do coração.

Isto parece mentira, mas o símbolo da camisola oficial do Benfica apareceu no raio x e quiseram tocar nele, ver se tinha algo!

"Do you have anything In here?"

Sorri e disse:

- "Yes I have! Its full of love and Passion! Just Love and Passion for my club"

Eles riram, apalparam o símbolo e segui...

As minhas palavras para eles valiam zero mas como algo pode soar a pouco depois daquele 96 minutos!?

No lounge do aeroporto pedi as chaves para tomar um duche rápido antes de entrar no avião das 7pm - meia noite em Lisboa - e dizem-me que não podia tomar duche porque estavam sem toalhas.

Estava exausto, há 36 horas acordado sem tomar banho e disse que tomaria banho assim mesmo.

Com a maioria da roupa na mala no porão, apenas tinha o essencial para mudar-me e sair fresco para mais um avião.

Tomei banho e limpei-me á camisola que este ano foi re-baptizada para ganhar.

Foi absolutamente simbólico, limpar-me com a camisola que tinha vestido durante 2 horas para ver o jogo.

Não é grande toalha porque o tecido é feito para deixar os jogadores sem o suor nas camisolas, mas não deixou de ser um grande epílogo para este dia.

No espelho molhado, via a camisola do Benfica a secar me e a secar me também a alma, dando me Paz e calma novamente.

Tudo no futebol é irreal, abstracto e sem sentido.

Mas hoje senti que vivo para estes momentos.

Mesmo sozinho, foi um dia lindo!

"Acabou"

Esta palavra voltou a ter um significado tão especial e tão merecido.

Não é uma vitoria contra ninguém, nem tão pouco contra a Juventus que tudo fez para contrariar o resultado e a sorte, mas foi uma vitoria de quem soube sofrer!

Há uma frase no tal filme "A melhor Juventude" que diz :

"O mundo é um lugar bonito" e foi isso que todos nós sentimos quando ouvimos, vimos, lemos ou sentimos que tinha acabado!

Acabou!!!!

Agora sem Enzo, sem Markovic, sem Salvio e obviamente sem Silvio vamos jogar a final da Liga Europa contra o Sevilha e tentar finalmente repor o curso da história ganhando em Turim.

Estamos exactamente onde estávamos o ano passado quando ganhámos ao Fernerbache!

E eu lembro que até ao jogo do Fernerbache tudo eram rosas!

Foi no jogo seguinte contra Estoril que tudo começou a desmoronar, depois FC Porto, Chelsea e Guimarães!

Foram quatro jogos desgraçados que nos fizeram ir ao Inferno em pouco tempo!

Agora apenas precisamos de 3 jogos para voltar ao Céu!

São três jogos apenas no dia 7 de Maio, no dia 14 de Maio e no dia 18 de Maio contra Rio Ave e Sevilha.

Ganhando ao Sevilha jogaremos mais dois jogos em Agosto contra Atlético de Madrid ou Real Madrid na Super Taça europeia e também claro está na Super Taça nacional contra o Rio Ave.

Nada ganhámos, mas é tão bom voltar á final da Liga Europa e é isso que celebramos nestes dias!

Parabéns a todos que estão diariamente com esta equipa, parabéns á direcção, parabéns aos técnicos e parabéns aos 11, 10 e depois 9 heróis que mostraram que a mística não é exclusiva do passado!

Estes homens hoje mostraram que são muito, muito grandes!

Todos sem excepção!

Hoje contei na primeira pessoa a minha experiência pessoal do dia de ontem neste post - que é o 450 escrevo neste blog em 6 anos - para que nunca esqueça a alegria estonteante e a emoção incrível que senti quando ouvi:

"Acabou"

Quis o destino que estivesse sozinho na cidade que amo, como sozinho estava na mesma cidade há umas semanas quando soube via telefone que tínhamos marcado o terceiro golo ao FC Porto!

O dia acabou com a marcação da viagem para Turim, mas dessa vez vou acompanhado com os meus "colegas de bola" tentar refazer aí o que a História nos tirou em Amesterdão!

Viva o Benfica

Viva New York

Viva o cinema italiano!

Viva este "mundo que é um lugar tão bonito"

Força Benfica